França

De olhos (e boca) bem abertos

Esqueça a fama de antipáticos dos franceses (até porque já, já, você vai descobrir que não é bem assim) e foque na comida boa e nas belezas históricas e naturais.

Mesmo quem nunca sonhou em conhecer Paris, tem uma imagem romântica da França. O champanhe, o idioma, a música e os castelos contribuem para isso.

O país, que é o mais visitado do mundo, deve sua popularidade à Torre Eiffel, mas conta com outros atrativos espalhados por todo o território, como a Cotê d’Azur (a Riviera Francesa), onde morou a servidora pública Clarice Marotta, quando fez um curso de francês de 15 dias pela Central do Estudante.

“Lá é um misto de cidadezinhas de praia lindas e vilas medievais com ruas estreitas. É tudo muito bonito, com paisagens cinematográficas.”

Clarice e a irmã mais nova estavam em Nice, a quinta maior cidade francesa, que fica ao lado da Itália.

Além de passear pela parte histórica e andar pela Promenade des Anglaises, a avenida beira-mar, elas iam muito à praia.

Os castelos de Carcassonne e do Vale do Loire, o Mont Blanc em Chamonix, os canais de Colmar, os vinhedos de Bordeaux… Há diferentes paisagens e diferentes influências em todas as partes da França.

Em Paris, onde a vida é corrida como de qualquer grande metrópole, a cordialidade dos franceses diminui. A eterna briga com a Inglaterra e a resistência em falar inglês também ajudaram a população a ser vista como esnobe, mas, no interior, o povo é muito acolhedor e tão atencioso e prestativo quanto qualquer turista pode desejar.

Julia Janotti morou em Cambounet-sur-le-Sor, durante três meses, enquanto cursava uma parte do ensino médio e se sentiu acolhida.

“Eles foram muito mais abertos do que eu imaginava. A gente, que é brasileiro, acha que o europeu é mais frio, mas aconteceu o contrário comigo, todo mundo foi muito caloroso.”

Mesmo na capital é fácil encontrar ajuda quando se está perdido e pessoas dispostas a conversar no idioma universal dos viajantes.

Vá sem preconceitos e com olhos e estômago prontos para se fartarem.

Clima

Continental, oceânico e mediterrânico

Território

643.801 km²

Idioma

Francês

Fuso Horário

(UTC +1 e +2)

População

66.9 milhões

C.Telefônico

+33

Voltagem

230 V (ver tomada aqui)

Moeda

Euro (‎€)

Feriados

01/01 - Ano Novo
- Segunda-feira de Páscoa
01/05 - Dia do Trabalho
08/05 - Dia da Vitória
- Quinta-feira da Ascenção (39 dias após o domingo de Páscoa)
14/07 - Festa Nacional
15/08 - Assunção de Nossa Senhora
01/11 - Dia de Todos os Santos
11/11 - Armistício
25/12 - Natal

Cultura


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

O patrimônio histórico e cultural ajuda a fazer da França o país preferido pelos turistas. São mais de 40 mil prédios protegidos que vão desde castelos e igrejas a memoriais e jardins.

As obras de grandes mestres das artes franceses como Cézanne, Rodin, Victor Hugo e Edith Piaf, também atraem atenções do público internacional.

Três museus de Paris, o Louvre, o D’Orsay e o Centro George Pompidou, estão na lista dos mais visitados do mundo.

A população do país é majoritariamente francesa, mas também há muitos imigrantes (cerca de 10%), principalmente de outras partes da Europa e da África.

O futebol e o tênis são alguns dos esportes mais tradicionais. O ciclismo, o rugby e o automobilismo são outras práticas populares.

Gastronomia


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

A França é considerada o berço da gastronomia. Cada região tem uma característica marcante na cozinha. O noroeste é conhecido pelo uso de manteiga e do crème fraîche (um tipo de creme azedo). Na Provence, o azeite, o tomate e as ervas dominam. No sudoeste, a gordura de pato e o fígado (foie gras) se destacam. Já no nordeste do país, as influências alemãs ficam evidentes na banha de porco e nas salsichas.

Os vinhos franceses estão entre os melhores do mundo, seja o espumante, da região de Champagne, ou o Cabernet Sauvignon, de Bordeaux.

Tradicionalmente, as refeições na França são feitas de várias etapas. O jantar tem aperitivo, entrada, prato principal, tábua de queijos, sobremesa, um digestivo (algum tipo de licor) e café ou chá para encerrar.

Essa ode à gastronomia, que acontece diariamente em casas anônimas, e o respeito pelos ingredientes é que tornaram o país tão respeitado no mundo culinário.

Além dos crepes, os franceses têm pratos muito emblemáticos como a sopa de cebola (e sua crosta de massa folhada crocante), os macarons (pequenos doces de farinha de amêndoas) e o tartare (carne crua bem temperada).

Os pães e croissants também fazem sucesso com o público.

Compras


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

A Galeries Lafayette é a loja mais famosa de Paris.

A Champs Elysée é a avenida do luxo da Cidade-Luz, que termina no Arco do Triunfo e tem marcas como Dior, Chanel e Givenchy. Já as redes mais populares (como Zara e H&M) estão na Rue de Rivoli.

Em Nice, os points de compra são a Avenida Jean Médecin e a Rue de Paradis.

O outlet mais conhecido é o La Vallée Village, a 35 minutos da capital.

Nas cidades pequenas, como Antibes, os mercados e as feiras de rua são as melhores opções para adquirir temperos e outras iguarias.

Dicas


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

A Festa das Luzes de Lyon, que acontece sempre no começo de dezembro, é um espetáculo imperdível. Há todo tipo de instalações e shows usando efeitos luminosos.

O Palácio de Versalhes e seus jardins merecem um dia inteiro de visita.

Quem quer conhecer os tradicionais cabarés franceses não pode perder um show do Crazy Horse (mais moderno), do Moulin Rouge (mais popular) ou do Lido (mais tradicional).

A EuroDisney, oficialmente Disneyland Paris, pode ser bem mais modesta que a irmã americana, mas ainda assim diverte as crianças e entretém os adultos. Para quem gosta de parques temáticos, vale a visita.