África do Sul

Acredite, a África do Sul está te chamando!

Acredite, a África do Sul está te chamando!

Natureza exuberante, praias bonitas, comida boa, população acolhedora e que adora música e dança. Pois é, muitos brasileiros que visitam o país de Nelson Mandela se sentem em casa na África do Sul.

A facilidade de chegar ao local ajuda: o voo que liga o Brasil à maior cidade do país, Johanesburgo, é relativamente curto. Partindo do aeroporto de Guarulhos, é possível chegar lá em cerca de nove horas.

Além disso, o país tem a moeda favorável e o custo de vida relativamente baixo, comparado às nossas capitais. E não precisa de visto. Quem possui cidadania brasileira pode circular por lá durante 90 dias. O site da embaixada sul-africana informa quais são as exigências.

Os 11 idiomas oficiais, incluindo línguas nativas como o Zulu, assustam quem lê informações frias sobre o país, mas, nas ruas, o inglês corre solto. Tanto é que muita gente, como a psicóloga Mariana Almeida, escolhe a África do Sul para aprimorar os conhecimentos. Ela procurou a Central do Estudante porque queria passar as férias estudando inglês na Cidade do Cabo e ficou encantada com o povo.

“Os sul-africanos são muito parecidos com a gente, muito acolhedores. Pelo fato de eu estar todo dia ali, no mesmo local, as pessoas já me cumprimentavam, perguntavam que dia eu ia embora, me chamavam pelo nome.”

Danielle Fink teve uma experiência parecida, mas foi ao país com um objetivo diferente. Estudando Veterinária, resolveu fazer um trabalho voluntário com animais.

Gostou do programa oferecido pela Central, numa reserva perto de Porto Elizabeth. Enquanto cuidava do lugar, reformando cercas, cortando árvores e contando as espécies que viviam no parque, ela aproveitava o privilégio de estar tão próxima da natureza.

“Era como um safári privado. Você ficava vendo todos os bichos.”

Clima

Temperado

Território

1.233.404 km²

Idioma

São 11 idiomas oficiais: Inglês, Africâner, isiNdebele, isiXhosa, isiZulu, Sepedi, Sesotho, Setswana, Siswati, Tshivenda e Xitsonga

Fuso Horário

(UTC +2)

População

47 milhões

C.Telefônico

+ 27

Voltagem

220/230 V (ver tomada aqui)

Moeda

Rand (R)

Feriados

01/01 - Ano Novo
21/03 - Dia dos Direitos Humanos
- Sexta-feira Santa
- Dia da Família (dia seguinte ao domingo de Páscoa)
27/04 - Dia da Liberdade
01/05 - Dia do Trabalhador
16/06 - Dia da Juventude
09/08 - Dia Nacional da Mulher
24/09 - Heritage Day
16/12 - Dia da Reconciliação
25/12 - Natal

Cultura


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

A diversidade cultural criada pela mistura de etnias faz da África do Sul um país singular. As tradições das várias tribos locais se mesclaram aos costumes dos holandeses e ingleses que colonizaram o país.

Segundo dados do site oficial de turismo, 80% da população é composta por africanos, cerca de 10% são brancos, 9% são mestiços e o restante são indianos ou de origem asiática.

O apartheid, regime de segregação racial imposto pela minoria branca que governava a África do Sul entre 1948 e 1994, deixou marcas visíveis, como a criação de guetos, vilas urbanas com pouca infraestrutura, onde os negros viviam segregados. A visita a essas vilas faz parte de circuitos turísticos do país.

O tour pela Ilha Robben também relembra essa parte triste da história. A ilha abriga a primeira prisão para onde foi levado Mandela, ativista anti apartheid que passou 27 anos preso, até ser libertado e se tornar o primeiro presidente negro sul-africano.

“Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor de sua pele, da sua origem ou da sua religião. Para odiar, é preciso aprender. E, se podem aprender a odiar, as pessoas também podem aprender a amar.”
Mandela

Gastronomia


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

A carne é a estrela da culinária da África do Sul. Restaurantes especializados em churrasco (braai) estão por toda parte. Como acompanhamento, batatas ou uma espécie de purê de farinha de milho, conhecido como pap.

Danielle, que é vegetariana, diz que também é fácil encontrar restaurantes veganos ou de comidas saudáveis.

O país tem a maior comunidade de indianos fora da Índia e, por isso, pratos como frango com curry são comuns e é preciso perguntar sobre a pimenta nos preparos.

Os vinhos de alta qualidade e os tours pelas vinícolas são imperdíveis. A uva Pinotage é um dos símbolos sul-africanos. Quem não quer alugar um carro, pode fazer o passeio num dos ônibus de turismo que saem da Cidade do Cabo para algumas das 600 vinícolas que ficam nos arredores.

Compras


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

Além dos vinhos, o artesanato africano faz sucesso entre os visitantes. Há uma grande variedade de peças esculpidas em madeira, pedra, feitas em tecelagem e bijuterias de miçanga.

Na loja de um dos principais pontos turísticos da Cidade do Cabo, a Table Mountain, é possível encontrar vários souvenires.

Aos sábados, não deixe de visitar os Neighbourgoods Market, tanto na Cidade do Cabo quanto em Joanesburgo. A feirinha, que reúne expositores em prédios icônicos das duas cidades, acontece de 9h às 15h.

Dicas


Deprecated: wp_make_content_images_responsive está obsoleto desde a versão 5.5.0! Use wp_filter_content_tags() em seu lugar. in /home/dh_bfbpte/centraldoestudante.com.br/public/wp-includes/functions.php on line 4777

Para quem gosta de animais fofos, nada melhor do que visitar Boulders Beach, uma praia cheia de pinguins.  Já os surfistas podem encontrar as melhores ondas em Jeffreys Bay.

Em relação à segurança, as maiores cidades não são diferentes de nenhuma capital brasileira. Dá para circular tranquilamente nas áreas movimentadas durante o dia, mas o ideal é não ostentar objetos de valor.

Danielle Fink conta que uma das melhores coisas a se fazer na Cidade do Cabo é alugar uma bicicleta para ir de Sea Point a Camps Bay passando pelas Clifton Beaches. A vista é de tirar o fôlego.

Já Mariana Almeida adorou passear pela Garden Route e conhecer o Cabo da Boa Esperança.

Outra dica especial da Danielle é visitar o aquário Two Oceans, na Cidade do Cabo, um lugar onde ela também trabalhou. O local não exibe apenas a vida marinha da costa africana, mas também trata animais feridos por anzóis ou barcos.